Archive | junho 2014

Covarde Cidadão

ó covarde cidadão, te chamei a atenção, e não foi a toa não.

Acorda cedo todo dia, vai trabalhar na olaria, e abaixa a orelha em vão.

Quando no almoço reclama, reclama, diz que a situação não está fácil, que o governo é corrupto, mas na luta diz não.

És engrenagem do sistema, és mola da máquina, é passivo da revolução.

 

Quando a noite já cansado, o salário acabado, o vale, terminado, você reclama em vão

Você cidadão é covarde, porque na hora da luta, você disse não.

Vai esperar tapa na cara? Vai esperar na fila do hospital? Vai esperar que casa inunde e que ninguém te ajude?

Roubaram teu dinheiro, INSS, IR e IPVA e o que recebeu em troca?

 

Cidadão brasileiro, se orgulha que tem festa o dia inteiro, mas se acomoda em troca de favores, em troca de dinheiro

Você cidadão brasileiro, é covarde cidadão, é conivente de sua tragédia, é escravo de seu quinhão

Quando acorda veste a mascara, quando trabalha é vétima, mas na luta você diz não

Sim, és covarde cidadão.

Anúncios